Cota de compras em viagem ao exterior dobra para US$ 1000

cota de compras

Olá Mundão, viajar para o exterior além de ser uma ótima experiência,  para muitos brasileiros também é  sinônimo de trazer alguns itens lá de fora,  como câmera, celular, notebook, marcas famosas de roupa , maquiagem, perfume, enxoval do bebê e muitos mais.  Nos Estados Unidos por exemplo, existem shoppings e Outlets muito queridos pelos turistas para comprar vários destes itens.  O limite de compras por pessoa desde 1991 era de US$ 500, para entrar de volta no Brasil sem pagar imposto sobre importação. Agora saiu um novo limite depois de 30 anos.

 

Em 31 de dezembro de 2021, foi publicado no diário oficial o novo limite de US$ 1000 para cada passageiro que volte para o Brasil por via aérea ou marítima. Caso o viajante ultrapasse a nova cota, é necessário pagar um imposto de importação de 50% sobre o valor excedente. A pessoa que não declarar os bens poderá ser autuado e deverá pagar, além do imposto, uma multa de 100% sobre o valor excedido.



 

Essa cota é referente a US$ 1.000 mensais, assim, caso o passageiro viaje mais de uma vez para o exterior no mesmo mês, só poderá utilizar uma cota. O valor limite não pode ser transferido e não é acumulativo.

Além do Brasil, outros países do Mercosul como Argentina, Paraguai e Uruguai, também aprovaram o aumento do limite para a isenção de impostos de bagagens de pessoas que viajaram para o exterior de navio e avião.

compras no exterior

Agora vale lembrar, que não entram para a cota de US$ 1000,00 e não precisa passar pela alfândega os itens pessoais em uso como livros, roupas, perfumes, cosméticos, itens de higiene, relógios, maquina fotográfica, celular e notebook.  Conheço várias pessoas que viajam praticamente com a mala vazia, para renovar estes itens por lá. Normalmente, acabam se  desfazendo das caixas originais dos produtos e das etiquetas porque além de diminuir o peso e acomodar melhor na  mala, não chamam atenção e já entram para o uso pessoal.

Porém a quantidade destes itens precisa ser coerente com a viagem. A Receita Federal considera isentos de declaração uma unidade de cada item pessoal, como um celular, um notebook etc. A pessoa aparece com a mala com 20 relógios, 10 perfumes ou outros itens em quantidade com certeza vai chamar atenção da fiscalização.

Uma outra novidade é que as compras no Freeshop no desembarque no Brasil, tem sua cota própria de mais US$  1000,00 para gastar nela.

De toda maneira, o aumento da cota que já estava defasada por muitos anos, já é por si só uma ótima noticia.  Isso quer dizer que a  lista de viagem vai entrar mais coisas que iriam ficar de fora. Agora também vai aparecer um amigo a mais querendo que você  inclua umas coisinhas para ele, né. (Risos)



Sabe que você vai ouvir : – Poxa, mas aumentaram o limite, será que você pode trazer … sei lá um iphone novo.  (Risos)

Para ficar perfeito o dólar precisava baixar um pouquinho para ficar mais atraente fazer esta viagem e trazer uma porção de coisas.  E ai o que vocês acham? Gostaram na novidade já deixa nos comentários,   até a próxima. Tchau.. tchau.



Leia também

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *